Metas Proffisionais

Por: Jornal O ESTADO RJ

Em entrevista ao Jornal O ESTADO RJ, a Orientadora Profissional e de Carreira fala sobre metas profissionais. Leia na Rede OP!

Luana: Há pessoas com formação e qualificação que estão lutando, mas não conseguem êxito nos processos seletivos ou então nem são chamadas para entrevistas. Que orientação daria para essas pessoas que não estão obtendo sucesso? Quais as metas devem arquitetar para chegar aonde querem?

Deise: Em função da competitividade acirrada que temos hoje, a qualificação acaba sendo considerada como o “mínimo esperado” num profissional. Assim, nem sempre o fato de alguém não ser chamado para outras fases de um processo seletivo tem a ver unicamente com ser ou não ”tecnicamente” qualificado. Dessa forma, acho que vale mais a pena pensarmos em critérios que vão além disso.
Para alguém que tem enfrentado essa situação, eu daria as seguintes sugestões:

Lembre-se que “Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde vai” (Sênica). Ou seja, a primeira “meta” deve ser de rever suas “metas”.

Então, antes de se candidatar a uma vaga de emprego:

  • Escolha uma vaga antes de arriscar ser escolhido por ela! Veja se tal ocupação possibilitará  a expressão de sua personalidade e se  tem a ver com seu projeto de vida. Avalie se esse trabalho pode lhe permitir o desenvolvimento necessário para atingir suas metas profissionais e pessoais.
  • Reserve um tempo para resgatar momentos de sua própria história, pois o resgate de experiências profissionais e pessoais anteriores permitira que você identifique e expresse de forma segura suas intensões. Nesse caso, você pode traçar uma “Linha da Vida” num papel e colocar nela momentos marcantes, bons e maus, que ajudem você a se avaliar no que diz respeito a sua capacidade de lidar com crises, resolver problemas, lidar com frustrações e usar sua criatividade, características importantes para o profissional contemporâneo.
  • Reavalie seu currículo.
  • Veja se o “Objetivo” que você colocou no papel tem a ver como sua formação e sua experiência.
  • Cheque se existem nele informações competindo umas com as outras e abra mão do que não considerar realmente importante e/ou coerente com o que você quer.
  • Procure ser claro sobre sua pretensões, preocupando-se em associar sua qualificação ao cargo que você pretende ocupar. Um currículo confuso pode impedir a continuidade do processo de seleção.
  • Elabore seu currículo de forma que ele lhe apresente. Uma sugestão é falar sobre outros interesses, além dos profissionais. Você pode buscar informações em suas vivencias e considerar quais delas têm a ver com o trabalho que você gostaria de realizar numa organização. Deixo aqui um exemplo para ilustrar: Imagine alguém que busque uma vaga em RH ou Marketing. Pode ser que essa pessoa se interesse por exemplo por música clássica e eventos culturais, talvez ela faça ou tenha feito trabalhos voluntários e tenha desenvolvido importantes habilidades sociais em diversas vivencias pessoais e/ou profissionais. Informar isso de forma clara, sucinta e numa linguagem interessante no currículo seria uma forma dela dizer que tem uma personalidade expansiva e se interessa por pessoas, características essenciais nas vagas do exemplo.
  • Procure caprichar na escrita. Não admita erros de ortografia. Se preciso, procure ajuda na elaboração de um currículo organizado e interessante.

Luana: Que metas deve ter uma pessoa que quer se recolocar no mercado, mas sente dificuldade, muitos pela questão da idade, algumas mulheres pela maternidade, por exemplo?

Deise: 
Tanto nos exemplos acima, quanto no caso de pessoas que buscam uma transição de carreira, a primeira coisa a fazer é avaliar a necessidade de se atualizar.
Uma boa opção nesses casos é buscar cursos de capacitação. Eles podem ser presenciais ou on line. Eu, particularmente, indico o portal www.iped.com.br que oferece cursos à distância de qualidade e muitas vezes gratuitos. Porém, dependendo da vaga pretendida, é possível que haja a necessidade de buscar cursos mais extensos com um MBA ou uma Pós-graduação.
Em conjunto com isso, essas pessoas devem recorrer ao seu network. É preciso anunciar sua intensão de voltar a trabalhar ou de mudar de área a amigos que poderão espalhar a notícia.
Por fim, quero dizer que, embora estar afastado do mercado tenha um peso significativo sobre a carreira, é preciso considerar que vivências cotidianas, especialmente as que consistem em contatos interpessoais intensos e íntimos, como é o caso de cuidar de um bebê, por exemplo, nos leva a desenvolver muitas outras habilidades e nos deixa mais experientes. No caso de estar mais velho, a dica também é valida, pois ficamos mais experientes em lidar com crises e com frustrações ao mesmo tempo que podemos ficar emocionalmente mais fortes. O segredo então é se relacionar. Não fique sozinho, leia, debata, se atualize e se preciso for…se instrumentalize por meio de cursos.

Luana: A partir do momento que se alcança a meta do emprego, que planos e comportamento executar para mantê-lo e crescer na empresa?

Deise: Comece buscando conhecer a política da empresa. Sua visão, missão e, especialmente, sua dinâmica interna. Escolha ser observador antes de tudo. Procure também desenvolver vínculos. Para isso, seja educado, prestativo e se interesse pelas pessoas. Uma atitude assim, além de criar boa impressão a seu respeito, deixará seu trabalho mais agradável e satisfatório.
Busque também desenvolver novas habilidades e fique atento ao que você precisa melhorar. Se perceber a necessidade, busque atualização em cursos e pesquisas.
Acima de tudo, seja autêntico e colabore para a manutenção de um clima de trabalho agradável. Em minha opinião, ser educado costuma garantir pelo menos 90% desse tipo de meta. Conquiste seu espaço na organização e nas relações interpessoais que terá a oportunidade de desenvolver.  Também é sempre bom ficar atento as oportunidades de crescimento dentro da empresa. Sobretudo, faça seu trabalho com envolvimento e responsabilidade, pois profissionais assim dificilmente ficarão desempregados.

Deise Navarro Psicóloga, Orientadora Profissional e de Carreira.

2018-02-13T18:11:04+00:00